AddThis

Share |

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Cerâmica na História da Arte (Parte 3)

"O Aguadeiro de Sevilha", tela pintada por Diego Velásquez em 1620, é, talvez, a sua obra mais conhecida depois de "Las Meninas". Esta tela foi pintada no seu período inicial, antes de Velásquez se tornar o pintor do rei Felipe IV da Espanha.
A tela é um exemplo dos chamados "bodegones", um tipo de pintura de gênero que retrata cenas do cotidiano de tavernas e cozinhas. Aqui, um vendedor de água serve uma taça a seu jovem cliente.
Porém, parece-nos que o personagem principal da cena é o cântaro de cerâmica, que aparece no primeiro plano central da composição.
Além de uma demonstração de virtuosismo técnico na pintura, pelas múltiplas texturas retratadas de modo quase fotográfico pelo pincel de Velásquez, temos um belíssimo exemplo de cântaro cerâmico da Espanha do século XVII.
Abaixo, uma jarra menor, desta vez com um acabamento esmaltado e detalhes em relevo, composta de duas peças. Note como a caneca encaixa-se na jarra, servindo como tampa.
Quando eu for à Espanha (algum dia), tentarei fotografar exemplares genuínos da cerâmica espanhola do século XVII.
Esta tela mede 1,08 x 80 cm e pertence ao acervo da Apsley House, Londres.

Nenhum comentário: