AddThis

Share |

sábado, 28 de março de 2009

Cerâmica na História da Arte

Eu gostaria de mostrar, através de pinturas, como era a cerâmica em várias épocas e locais. Por isso inicio uma série de posts com o tema da cerâmica representada em pinturas.

Em muitos casos, a pintura serve como documento iconográfico de costumes, vestimentas, móveis, arquitetura e também objetos, como as cerâmicas. Esses dados são comprovados pela equivalência com objetos da mesma época que foram conservados em museus.

Até o século XIX, o pintor não tinha nenhuma razão para não retratar o aspecto das coisas com fidelidade. Pelo contrário, muitas vezes a pintura era considerada um documento visual, como no caso dos retratos.

Esta pintura chama-se "Um casamento aldeão", feita por Pieter Bruegel, o velho em 1565.

Pieter Bruegel (1525-1569) foi o maior artista flamengo de sua época. Especializado em “pintura de gênero” (cenas inspiradas na vida cotidiana), viveu e trabalhou em Antuérpia e Bruxelas. Concentrou-se em temas da vida camponesa, pintando os aldeões em seus afazeres e diversões.

À esquerda, em baixo, um homem serve bebida em jarros pequenos de cerâmica, que estão guardados num grande cesto. O detalhe foi ampliado, como vemos abaixo:
São jarras bem simples, como convém a uma cena camponesa. Provavelmente as pessoas nessa situação realmente usavam essas peças, e Bruegel pode tê-las pintado por observação, no ateliê.
Esta pintúra tem 113,5 x 163 cm, foi pintada a óleo sobre madeira, e pertence ao acervo do Kunsthistorisches Museum, em Viena, Áustria.

Nenhum comentário: